BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

quarta-feira, 22 de julho de 2009

O que eu também não entendo.


Um sorriso.

Não foi necessário mais nada para que o meu coração desistisse de lutar e se rendesse completamente a você. Um único sorriso conseguiu me deixar presa a você...

Sentada aqui, escrevendo essas palavras na - inútil - tentativa de tentar entender o que está acontecendo comigo, pergunto a mim mesma como pude me deixar encantar com tanta facilidade. Como eu, que sempre fui tão racional, joguei tudo em que eu acreditava pela janela quando o seu olhar encontrou o meu? Sei, no entanto, que assim que te encontrar, assim que você me sorrir novamente, desistirei, uma vez mais, de todas essas perguntas.

Elas não parecem ter sentido algum quando você está por perto.

Quem precisa entender alguma coisa quando você está ali? Não preciso compreender ou aceitar nada quando você me dá um dos seus sorrisos cativantes... Um sorriso com um ar um tanto infantil, meigo... O sorriso de uma criança ao receber um presente. Como você consegue sorrir desse jeito? Como você pode ter um olhar diferente de todos os que eu já vi? Um brilho no olhar que eu nunca vi igual... Um olhar indefinível, ilegível...

Sei que poderia passar dias olhando fixamente para o seu rosto apenas para que você, em algum momento, desviasse o olhar para mim e meus olhos captassem o seu olhar curioso, intrigado... Apenas por uma breve fração de segundo antes que eu desviasse o olhar e me concentrasse nos batimentos acelerados do meu coração.

Como é possível que você tenha conseguido me render com tanta facilidade sem nem ao menos querer fazê-lo?

Não é possível que eu não ouça uma palavra sequer de qualquer um quando você está por perto pelo simples fato de você estar ali, perto o suficiente para eu lhe tocar caso estenda a mão... Ou não. Se estivermos no mesmo ambiente eu perco o fôlego e a noção de qualquer coisa que esteja acontecendo ao meu redor. Você capta a minha atenção.

E, mesmo depois de pôr todos esses sentimentos em palavras, todas essas sensações no papel, eu ainda não sou capaz de entender. Meu coração está acelerado mesmo que você não esteja por perto... A verdade é que a simples menção do seu nome já é motivo suficiente para que uma sensação estranha tome conta do meu corpo... Meus sentidos ficam entorpecidos, meus pensamentos giram ao redor das lembranças que tenho de você... E nada mais importa.

Como explicar para mim mesma que você não sai dos meus pensamentos nem por um momento pelo simples fato de que me apaixonei por você? Pelo seu sorriso infantil e encantador, pelo seu olhar sincero e divertido, pelas suas reações simples ou exageradas, por tudo que eu conheço em você... E por tudo que eu não conheço.

Um sorriso.

Você só precisou sorrir para que meu coração se rendesse...

Um sorriso.

3 sorriso(s) a mais no meu rosto :D':

Bia disse...

Perfeito

Rafa Cullen disse...

per.fey.to *-* alguém já te disse o quanto vc escreve bem? tá, sei que meio mundo já disse isso, mas vou dizer de novo. vc escreve MUITO bem. mais que bem, perfeitamente.
agora... mostra esse blog pra pessoa para a qual a carta foi escrita... ;D
Beijinhos ;***

Milla Sullivan disse...

eu concordo c rafinha ;)