BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

domingo, 5 de julho de 2009

Fracassos e perdas...


"Agora, pra sempre, foi embora, mas eu nunca disse adeus..."

E quando somos forçados a dar adeus às coisas mais importantes em nossas vidas? Dói. Ah, e como dói. Tudo parece bem até que aquela pessoa, aquela pessoa tão importante para as nossas vidas, nos vira as costas e vai embora sem sequer dizer "adeus, foi bom te conhecer".

Simplesmente se vai. Sem dar explicações. Sem se despedir. Só segue o seu caminho, como se nunca tivéssemos existido, como se não houvéssemos sido especiais. O peito reclama, o coração chora... E não há nada que possa fazer o tempo voltar, mesmo que este seja o nosso maior desejo.

Vou me dar ao direito de fazer uma pergunta no mínimo diferente... Uma pergunta curiosa: Qual dor é maior? A dor de perder alguém querido... Ou a dor de perder alguém querido mesmo essa pessoa estando viva? Qual das dores é mais insuportável? Ter que conviver com a ausência dessa pessoa sabendo que foi uma escolha dela ou sabendo que foi "apenas" o destino agindo em nossas vidas?

É uma dúvida cruel. Saber que essa pessoa se foi... Que sua vida foi interrompida, que não foi escolha dela deixar este mundo... É, de fato, uma grande dor. Saber que nunca mais a veremos sorrir - não só para nós, mas para ninguém, por motivo nenhum -, nunca mais a veremos cantar, rir... Nunca mais a veremos... Machuca.

Mas vê-la todos os dias, sorrindo para outro alguém, vivendo em outra realidade... Também fere. Muito, muito fundo. Ver que não somos necessários em sua vida quando ela é tão importante na nossa... Ver que podemos não ter significado nada e que, se significamos, somos página virada... Dói.

Não sei dizer qual das duas dores é a mais difícil de se suportar.

Já perdi uma pessoa importante para mim, apesar de não muito presente em minha vida, por ela ter ido embora desse mundo... E já perdi uma pessoa muito mais do que "apenas" importante em minha vida, uma pessoa essencial para a minha existência, por ela ter decidido ir embora.

Mesmo assim, não posso dar uma resposta concreta. Talvez dependa da pessoa... Provável que sim. Já superei a partida da primeira pessoa, apesar de pensar nela de vez em quando... Mas a perda da segunda... Não. Essa eu lamento até hoje. É com ela que sonho e dela que sinto falta todos os dias. É ela que eu não supero.

Podia ser o contrário? Podia.

Acho que isso varia muito de pessoa para pessoa.

O importante é saber que o adeus é sempre doloroso... Porque o amor nos faz querer ter sempre o objeto de nosso afeto por perto. Por isso dar adeus é sempre tão difícil... Por isso ter que ver uma pessoa partir sem poder se despedir é doloroso... Por isso a saudade é dolorosa.

E se eu sinto a sua falta, é porque eu te amo.

5 sorriso(s) a mais no meu rosto :D':

Milla Sullivan disse...

oown, q dó veey...+ o post ta perfeito comu sempre *-*
bjoo

Rafa Cullen disse...

own, n fica assim... odeio te ver desse jeito =/ uso perfeito das palavras, como sempre... já pensou em mander esse post pra pessoa? talvez ajude... fique bem. teamo♥ beijinhos ;*

disse...

O importante é saber que o adeus é sempre doloroso..[2]

Enquanto lia, eu pensava que coisas comentar, e pra cada idéia que surgia, a próxima linha já tinha as palavras, a única coisa que posso dizer é, tu escreveu TUDO.
Gostei meesmo *---*

disse...

Eu acho que esse texto é um dos poucos que posso afirmar que amei por inteiro. Cada parágrafo, cada linha, cada palavra, cada letra, cada vírgula. Entendo o que você quer dizer perfeitamente, pois estou vendo alguém ir embora sem um adeus - mas da segunda forma. Eu me sentiria feliz por saber que você me entende, se a dor naão me tomasse por completo. :*

Becca disse...

Muito obrigada pelos comentários, meninas. (: Quanto mais penso, mais acho que não mereço nem metade do que vocês disseram. uhashuas Mas muito obrigada mesmo, me fizeram uma pessoa mais feliz. *-* Ná, espero, de verdade, que tudo se resolva pra você... :/ Estarei torcendo. (yn' Beijos, garotas. ;*