BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Se eu pudesse voltar...


"Nunca troque o certo pelo duvidoso" é o que os mais velhos, os tão sábios adultos, insistem em repetir quase diariamente.

Nesse exato momento, pergunto a mim mesma porque nunca dei ouvidos a essas palavras...

Hoje o céu combina perfeitamente com o meu coração: O céu está escuro e nuvens negras escondem as estrelas, as tão belas estrelas, mas a chuva não cai... As gotas parecem estar perdidas em algum lugar desse infinito negro.

Será que alguma vez eu comentei com você o quanto gosto da chuva? Ah, a chuva... As gotas que caem do céu e lavam a alma de qualquer um que insista em caminha sob elas... A chuva que produz uma sensação inigualável de paz... A chuva que se mistura com as lágrimas dos corações partidos.

Por que me sinto desse jeito? Afinal, não foi minha a culpa? Não fui eu quem cometeu o grande erro de jogar a minha própria felicidade pela janela?

Às vezes me pergunto se te magoei... Será que sente raiva de mim? Será que ainda pensa em mim quando a noite está fria? Será que pensa em mim quando senta na grama e olha as estrelas? Será que ainda lembra da minha mão fria na sua tão quente? E de todas aquelas tardes...

Será que pensa que todas as palavras que eu lhe disse não tiveram valor algum? Será que faria alguma diferença se eu pegasse esse telefone agora, ligasse e lhe dissesse o quanto me arrependo?

Queria apenas ter coragem suficiente para fazer isso.

O fato, no entanto, é que tremo só de pensar na possibilidade de ouvir a sua voz... Não consigo imaginar tais palavras saindo da minha boca... Mesmo que sejam as frases mais verdadeiras que eu poderia dizer. Mesmo que seja a verdade entalada em minha garganta, mesmo que seja isso que eu queira lhe revelar.

Será que você ainda hesita antes de pegar o telefone e discar o meu número? Será que passa horas pensando no que vai me dizer? Será que sente falta das coisas como eram? Será que ainda se pergunta qual foi o seu erro?

Ah, como eu queria ter coragem suficiente para lhe dizer que o seu único erro foi me amar... Foi se preocupar demais comigo, ouvir todas as minhas confidências, ignorando os seus próprios sentimentos, e não perder a paciência... Foi me esperar durante tanto tempo como se eu valesse a pena.

E o que eu te dei em troca?

Sofrimento.

Não adianta fingir, pequena, eu posso ler tudo em seus olhos... Eu conheço perfeitamente cada traço do seu rosto, cada emoção que seus olhos tentam, em vão, esconder... Conheço a máscara de frieza que você pôs em sua face e sei que não há nada de verdadeiro nela.

Queria que você soubesse a quantidade de arrependimentos que tenho...

Se pudesse voltar no tempo, mudaria aquele "não" por um "sim"... E iria a sua festa. Meu Deus, como pude ser tão egoísta a ponto de perder um momento único na sua vida por um motivo tão bobo? Se pudesse voltar no tempo, estaria lá... Segurando a sua mão com força e sorrindo para você... Minha pequena grande garota.

Se pudesse voltar no tempo, teria pensado duas vezes antes de forçar um adeus a uma história que não deveria ter tido um fim... Não naquele momento.

As coisas poderiam ser tão diferentes se você estivesse comigo agora... Quantas palavras tristes pronunciei nos últimos meses pelo simples fato de você não estar ao meu lado, sussurrando palavras doces em sua voz de veludo? Quantas lágrimas você não poderia ter impedido de cair apenas me sorrindo com sinceridade?

A verdade, pequena, é que sinto falta daquelas tardes de verão... A grama, o vento, o céu estrelado... Eu e você, sem ninguém mais por perto. As conversas despreocupadas, a confiança mútua, uma leve apreensão no ar... A falta de coragem para dar o primeiro passo, a iniciativa nunca tomada...

A verdade, pequena, é que eu faria tudo diferente se tivesse uma segunda chance...

A verdade, pequena, é que não te perderia pra ninguém. Prenderia você entre meus braços - que, no final das contas, é realmente o seu lugar - e não te deixaria sair daqui nunca... Te protegeria de tudo e todos. Nunca te faria sofrer.

A verdade, pequena, é que eu te amo, mas fui boba demais para perceber isso enquanto você estava ao meu alcance.

"Eu sempre me lembro daquele verão
Final de novembro e você ainda não sabia
Se gostava de mim

Um céu estrelado, uma noite normal

Um beijo roubado te dizendo 'tchau'

E você ouve a mesma canção que eu

Eu só queria uma música

Pra dizer tudo que eu quero sem me arrepender depois"

[Uma música - Fresno]

5 sorriso(s) a mais no meu rosto :D':

Rafa Cullen disse...

lindo, como sempre. mas detesto te ver desse jeito ._. pare de se auto torturar e pegue o telefone, se é mesmo o que vc quer. de retardada indecisa nesse mundo já basta eu :D e sorria, siga seu proprio conselho ^^
amovocê♥
beijinhos ;*

Kiki disse...

Eu entendo o seu sofrimento, mas quer um conselho de amiga: se é isso que você realmente quer pegue a droga do telefone, corra atrás da sua felicidade, nossa vida é muito curta e não gaste ela com sofrimento.
Beijos *-*

P.S:Meu blog sentiu sua falta essa semana -qq

Milla Sullivan disse...

odeio te ver assim veey ._.
concordo plenamente com rafinha, sorria :D
teamo,bjoo

Becca disse...

Obrigada pela força meninas. :D' Se estou tomando alguma iniciativa agora, as responsáveis são vocês que me encorajaram. haha' ^^ Vocês são ótimas. ♥ bgos ;*

desilyra disse...

Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!
Não fica assim!
esse texto é sobre quem eu tô pensando?
Quase morri =///
Te adoro, mas vc sabe disso!
Bjinhos coloridos